A esgrima é uma arte. Para obter informações sobre esgrima está no local certo. Sabemos sobre esgrima. Não só como desporto e como atualmente a compreendemos, mas também com toda a História envolvente e os desenvolvimentos inerentes que decorrem desde há imenso tempo.

A esgrima como desporto com presença olímpica tem uma história muito interessante, transversal a imensos países, que é anterior à existência de alguns deles. Os seus primórdios são certamente obscuros, visto não existirem dados que suportem o seu início histórico, como tal considerado. Começou certamente com uma luta com dois pedaços de madeira.

Historicamente, existem representações com cerca de três mil anos, que atestam o início da esgrima em inúmeros países. Sempre ligada a armas brancas, em metal, não terá necessariamente nascido assim. A esgrima não surgiu com certeza apenas após o uso do metal para forjar espadas em metal. Curiosamente, os japoneses usavam espadas em madeira para treino. Já os romanos treinavam com espadas em madeira, mais pesadas do que o gládio (em metal), para preparação muscular.

A história fluiu, tal como o desenvolvimento desta arte muito enraizada. Foi com o início da imprensa, das escolas italiana, alemã e posteriormente francesa, entre muitas outras influências entrecruzadas, que chegámos à esgrima moderna, modalidade olímpica. Esta é muito mais evoluída em termos de técnicas, mas redutora em termos do progresso das armas, visto serem apenas utilizadas três armas. Existiram imensas variedades para aplicação militar, autodefesa ou duelos. A arte foi refinada, mas nunca poderemos esquecer o seu passado.

Uma arma bonita, que todos conhecemos, é a katana japonesa, espada com variações. Foi proibida em 1876, pelo imperador japonês Meiji, com impacto direto nos samurais. A produção retomou de forma industrial (não artesanal e sem a mesma qualidade) para o exército, antes e durante a II Guerra Mundial. Voltou a ser proibida a produção no final da guerra, pelos Estados Unidos da América, e ordenada a destruição das existentes, medida depois atenuada. É interessante conhecer a história de um tipo de espada, com as variações que tenham ocorrido, e verificar o paralelismo histórico entre espadas, países, governantes e guerras.